«São dados francamente positivos e que têm de nos dar esperança e confiança»: foi assim que o ministro do Emprego, Pedro Mota Soares, começou a reagir aos dados divulgados esta sexta-feira pelo Eurostat, e que dão conta de um recuo na taxa de desemprego para os 13,6%, em setembro.
 
O governante sublinhou que o desemprego tem vindo a reduzir «há 20 meses consecutivos», o que significa que «há menos 208 mil portugueses em situação de desemprego do que no início de 2013».
 
«São dados que dão confiança face à capacidade dos empregadores e trabalhadores e também mostram o investimento que o país tem feito. Temos uma economia que está a gerar postos de trabalho. Estes dados são muito positivos, demonstram um caminho que tem vindo a ser feito, de crescimento económico, que é o caminho certo.

Quando questionado pelos jornalistas sobre se o Governo iria rever em baixa as previsões da taxa de desemprego para o próximo ano, já próximas deste número (13,4% em 2015), Mota Soares disse apenas que os dados do Eurotstat «mostram o realismo da previsão do Governo» e que, à semelhança deste ano, «é uma previsão prudente».