O Governo estima que este ano os impostos rendam mais 1639 milhões de euros do que em 2013. Parte deste aumento resultará da melhoria de alguns indicadores económicos, mas o Ministério das Finanças avalia uma parcela de 747 milhões, que é diretamente atribuível ao conjunto de medidas que têm sido tomadas para aumentar a eficiência e combater a fraude e evasão fiscal, adianta o Jornal de Notícias.

Expurgados os efeitos do Plano de Regularização de Dívidas Fiscais, a receita fiscal somou 35.342 milhões de euros em 2013. Este ano, o Orçamento de Estado contava com um valor mais ambicioso, e no Retificativo o Governo sobe a estimativa para uma receita fiscal de 36.982 milhões de euros.

Globalmente, a melhoria dos indicadores macroeconómicos deverá contribuir com 892 milhões de euros para o acréscimo da receita, enquanto os restantes 746 (46% do total) se devem a outros efeitos, nomeadamente o aperto do cerco aos contribuintes incumpridores.