A TVI teve acesso a gravações das reuniões do Conselho Superior do GES. Reuniões restritas, em que participavam os cinco ramos da família e que funcionavam como um fórum onde se discutiam estratégias e negócios ao mais alto nível. 
 
Depois de divulgadas as primeiras três gravações, é hora de revelar a mais recente.
 
A iminência do colapso financeiro do Grupo Espírito Santo (GES) só foi conhecida publicamente no final de maio, altura em que foi publicado o prospeto de aumento de capital do Banco Espírito Santo (BES).
 
No entanto, o assunto foi o tema da reunião do Conselho Superior do GES, no dia 09 de dezembro de 2013, ou seja, cinco meses antes da divulgação desse prospeto.
 
Nessa reunião, Ricardo Salgado atribuiu os problemas nas contas da Espírito Santo International (ESI) ao contabilista Machado da Cruz. E depois de uma longa e intensa discussão com outros membros da família, o banqueiro reconheceu que o Grupo estava à beira do abismo.