O Banco Espírito Santo (BES) garantiu, esta quinta-feira à noite, em comunicado, que tem solvabilidade para fazer face ao eventual prejuízo resultante dos 980 milhões que emprestou ao Grupo Espírito Santo (GES).

No texto, colocado na página da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) na Internet, o BES explicita que detém 2,1 mil milhões de euros acima do rácio mínimo regulamentar e que as potenciais perdas resultantes da exposição ao GES «não põem em causa o cumprimento dos rácios de capital».



A instituição comprometeu-se ainda «a não aumentar a exposição total ao Grupo Espírito Santo».

Com a publicação deste esclarecimento, a negociação em bolsa de ações do BES deverá ser retomada esta sexta-feira.

BES tem «problema de falta de credibilidade que afeta o país»