Será a Autoridade da Concorrência a decidir sobre a venda da TAP a Humberto Pedrosa e David Neeleman. A operação foi notificada na passada quinta-feira ao regulador português pelo consórcio vencedor, escreve o Diário Económico.

A decisão de notificar a AdC surge na sequência de conversas com Bruxelas, cujas conversas permitiram concluir que a operação não cumpria os critérios para ter dimensão comunitária e declarou-se incompetente para julgar o caso.

A AdC diz que não comenta notificações até que estejam oficialmente publicadas, o que deverá acontecer no prazo de cinco dias úteis a contar da data de notificação.

O processo de venda da TAP foi aprovado sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Económico (regulador brasileiro). A análise em Portugal pode prolongar-se até ao final do ano.