“Estava previsto que viesse a acontecer durante esta semana, mas tem implícito obviamente a devolução do que já pagamos e as despesas que tivemos com a operação”, lembrou.


“Estou bastante entusiasmado com a compra da TAP e isso cria-nos grandes expetativas de fazer uma boa companhia. Se esta hipótese for gorada, fico naturalmente triste. Tenho pena, mas também posso dizer que fico aliviado, uma vez que será menos trabalho e menos responsabilidade”, revelou ao Diário Económico.