O Estado gastou em apoios públicos ao setor financeiro 11.822 milhões de euros entre 2008 e 2014, tendo o BES/Novo Banco representado 40% dos gastos com a banca, de acordo a Conta Geral do Estado de 2014.

Pela primeira vez, o Tribunal de Contas (TdC) faz um levantamento dos apoios concedidos ao setor financeiro e concluiu que "entre 2008 e 2014 foram concedidos apoios públicos ao setor financeiro cujos fluxos líquidos atingiram no final do período 11.822 milhões de euros negativos".

No período 2008-2014, as despesas públicas com o setor financeiro atingiram cerca de 17.635 milhões de euros (10,2% do Produto Interno Bruto de 2014), tendo por sua vez gerado receitas no montante de 5.813 milhões de euros (3,4% do PIB de 2014).

No total do período, os fluxos líquidos para o setor financeiro atingiram 11.822 milhões de euros (6,8% do PIB de 2014).

Segundo o documento entregue esta terça-feira na Assembleia da República, o BES/Novo Banco foi a instituição que recebeu mais ajudas do Estado, num total de 4.685 milhões de euros desde 2008 até 2014, sendo seguido pela CGD que recebeu 3.158 milhões de euros.

O BPN aparece apenas na terceira posição, tendo entre 2008 e 2014, recebido apoio público no valor de 2.784 milhões de euros.