Quem conduz um carro a gasolina vai ser mais penalizado com a subida de preços na próxima semana. Mas a realidade é que os combustíveis vão aumentar em termos gerais, acentuando a tendência de alta do preço da matéria-prima nos mercados internacionais.

Ao que a TVI apurou, em média, a gasolina vai ficar mais cara entre 1,5 e dois cêntimos por litro e o gasóleo vai custar mais 1,5 cêntimos por litro já esta segunda-feira. Os novos valores serão os mais elevados em três meses.

A relação entre a subida da matéria-prima nos mercados internacionais e o preço do produto final ao consumidor nem sempre está alinhada – porque há outras componentes envolvidas no cálculo – mas a verdade é que nos últimos tempos a evolução dos valores têm tido algum paralelismo.

Tendo por base a evolução do preço do Brent, que negoceia em Londres e serve de referência às importações portuguesas, nos últimos três meses (entre 29 de fevereiro e 27 de maio) verificamos que o pico de valores aconteceu exatamente esta semana.

Segundo os dados recolhido pela Reuters, e trabalhados pela TVI, podemos concluir que, no período em análise, a cotação do Brent atingiu o menor valor na semana de 29 de fevereiro (menos 35 dólares por barril). E só voltou a ficar abaixo de 38 dólares por barril na semana de 4 de abril, não deixando mais de subir.

E com os preços da matéria-prima a tocarem esta semana a barreira dos 50 dólares por barril – tanto em Londres (Brent) como em Nova Iorque (Nymex) - nada mais será se de esperar que uma penalização para o bolso do consumidor final, a maior dos últimos três meses.

De resto, e tomando por base os valores médios disponibilizados pela Direção Geral de Energia e Geologia para o mesmo período, concluímos que, em média, no Continente, os preços têm seguido uma trajetória ascendente. Desde março que a gasolina 95 não desce abaixo dos 1,4 euros por litro. E o gasóleo aproxima-se vertiginosamente dos 1,2 euros por litro, valores máximos deste Verão, bem acima dos que se verificavam em fevereiro.

Tendo por base os dados da Direção Geral de Energia e Geologia, e segundos cálculos da TVI, desde o início de janeiro, em média, a gasolina 95 já teve um aumento total de 7,3% e o gasóleo subiu 10%.