Angola pode chegar a produzir três milhões de barris de petróleo por dia se a exploração do nível pré-sal, ainda em fase inicial, for viável, considerou hoje à Lusa David Thomson, da consultora britânica Wood Mackenzie.

«O futuro para a indústria do petróleo em Angola é muito positivo, principalmente se a exploração do nível pré-sal, que está agora a começar a ser feita, for viável, o que pode catapultar a produção de petróleo para mais de 3 milhões de barris por dia nos próximos anos», considerou à Lusa o analista senior da Wood Mackenzie para a região subsaariana.

O nível de incerteza, no entanto, é ainda bastante elevado, na medida em que é preciso confirmar a tese de que há, realmente, petróleo no pré-sal, um nível geológico situado por baixo do fundo do mar, explica o consultora, salientando que «até 2015 teremos uma imagem mais clara sobre a escala dos recursos naturais possíveis de explorar».