Maria Luís Albuquerque toma posse como ministra de Estado e das Finanças esta terça-feira, dia 2 de julho, e enfrenta em freve grandes desafios.

O primeiro deles diz respeito à oitava avaliação da troika ao programa de ajustamento português, que arranca daqui a duas semanas, dia 15 de julho, data em que os técnicos do Fundo Monetário Internacional (FMI), Banco Central Europeu (BCE) e Comissão Europeia (CE) regressam a Lisboa.

Nessa altura, o Governo deverá estar em condições de detalhar os cortes permanentes de 4,7 mil milhões de euros na despesa pública.

Outro dos desafios que se colocam à nova ministra é o regresso de Portugal aos mercados, o que deveria acontecer até setembro do ano que vem. Maria Luís Albuquerque tem acompanhado o tema, enquanto secretária de Estado do Tesouro.