O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, anunciou este sábado, em Mira, que os territórios de baixa densidade vão ser beneficiados com fundos comunitários específicos.

«Queremos valorizar estes territórios de forma a aprofundar a coesão territorial no nosso país», disse o governante aos jornalistas, durante a visita que efetuou este sábado a várias obras daquele concelho (de onde é natural) do distrito de Coimbra.

De acordo com Poiares Maduro, o Governo vai lançar avisos de concurso específicos para projetos apresentados por agentes dos territórios de baixa densidade, que tanto existem no interior como no litoral, e aumentar as comparticipações financeiras.

O ministro salientou que estas duas questões são novidades no novo quadro de fundos europeus.

«Vamos apoiar de forma reforçada, face ao que aconteceu no passado, os territórios de baixa densidade, seja dando dotações mais elevadas ou abrindo concursos específicos a que apenas se podem candidatar projetos destes territórios», frisou, citado pela Lusa.

Para o governante, trata-se de «um sinal muito claro da importância que atribuímos à coesão territorial, à necessidade de inverter um processo que, ao longo de décadas, tem corrido no país com crescentes assimetrias regionais».

«Para isso, para que faça sentido essa diferenciação positiva desses territórios, é muito importante valorizarmos competitivamente aquilo que são os recursos únicos destes territórios e, aqui em Mira, o mar é seguramente um desses recursos», disse Poiares Maduro.

O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional presidiu hoje à assinatura do protocolo para a criação do Centro de Estudos Mar, no âmbito de uma parceria entre o município de Mira e a Universidade de Coimbra, que vai funcionar na incubadora do Beira Atlântico Parque, que esteve abandonada nos últimos três anos.

«O Centro de Estudos é uma aposta que junta conhecimento à realidade do território e reflete uma aposta de promover a transferência de conhecimento científico para a economia», sublinhou o governante.