O Governo comprometeu-se a preparar mais duas revisões nas remunerações da Função Pública ao longo deste ano, revela o Jornal de Negócios.

À nova tabela única de suplementos, que deverá ser implementada em junho, segue-se uma nova revisão de salários, concluída até dezembro, que poderá entrar em vigor no início de 2015.

Estas medidas, que já tinham sido admitidas pelo Governo, são referidas de forma mais clara e calendarizada nos relatórios da Comissão Europeia e do FMI sobre a 10ª avaliação ao programa de ajustamento, divulgadas esta semana.

A revisão das tabelas salariais deveria ter entrado em vigor em janeiro, mas em vez disso o Governo reformulou os cortes. O relatório explica que a nova tabela salarial vai «substituir» as reduções em vigor desde o início do ano, apesar de não dizer como o vai fazer.

O documento do FMI revelava que depois de uma redução de 10% na despesa com salários este ano, deverá registar-se uma nova diminuição de 4% no próximo.