Mais de 57 mil funcionários públicos já fizeram uma simulação para ver quanto receberiam de compensação se aderissem ao Programa de Rescisões por Mútuo Acordo no Estado, que começa a 01 de setembro.

De acordo com dados do Ministério das Finanças, o número de acessos ao simulador de compensações chegou aos 57.600 até à quarta-feira da semana passada.

Desde o inicio do mês e até sexta-feira, o gabinete de atendimento telefónico personalizado para esclarecimento de dúvidas aos trabalhadores atendeu 1.334 chamadas.

No mesmo período de tempo foram feitas 163 mil visitas ao site do Programa de Rescisões e, em média, cada utilizador consultou a informação eletrónica duas vezes por dia.

A comissão de acompanhamento do programa de rescisões por mútuo acordo no Estado realizou hoje a sua primeira reunião, com representantes dos sindicatos do setor e do Governo.

Segundo os sindicatos, o Governo deverá inscrever no Orçamento do Estado para 2014 uma verba que permita pagar entre cinco e 15 mil rescisões amigáveis na Função Pública.

O Governo anunciou em maio que pretendia abranger 15 mil pessoas com o programa de rescisões, que decorrerá entre setembro e novembro e será dirigido a trabalhadores das carreiras de assistente técnico e assistente operacional.

Os trabalhadores interessados podem aderir ao programa de rescisões por mútuo acordo a partir de 01 de setembro.

As indemnizações, que variam, em função da idade, entre um salário e um salário e meio por cada ano de serviço, só serão pagas em janeiro, refere a Lusa.