O banco norte-americano JPMorgan Chase vai pagar 1,7 mil milhões de dólares às vítimas da fraude de Bernard Madoff, no âmbito de um acordo com as autoridades, indicou em comunicado o gabinete do procurador federal de Manhattan.

Segundo a Lusa, o acordo alcançado permite ao maior banco norte-americano em termos de ativos escapar aos processos judiciais, na condição de admitir a sua conduta, pagar a soma em causa e modificar as práticas em relação ao branqueamento de capitais, precisa o comunicado.

O JPMorgan Chase, onde o investidor Bernad Madoff, condenado por uma gigantesca fraude, teve conta durante duas décadas, tinha sido acusado de ignorar deliberadamente os sinais de alerta que indicavam que o dinheiro deste cliente tinha origem numa operação fraudulenta.

O procurador vai participar numa conferência de imprensa (cerca das 18:15 TMG) para anunciar o acordo. Segundo o comunicado, o montante em causa é um recorde para este tipo de violação.

Com esta nova sanção, o banco terá pago cerca de 20 mil milhões de dólares nos últimos 12 meses para tentar sair de vários processos judiciais.