O Fundo Monetário Internacional (FMI) reiterou, esta sexta-feira, a confiança na sua diretora-geral, Christine Largarde, depois de ter sido conhecido que esta está sob investigação no caso que envolve uma indemnização ao empresário Bernard Tapie.

«O conselho de administração [do FMI] foi informado dos desenvolvimentos recentes sobre a questão e continuam a expressar confiança na capacidade da diretora-geral para realizar eficazmente a sua missão», afirma o FMI, organização que conta com 188 países membros, num comunicado.

O conselho de administração do FMI tem manifestado sempre confiança em Lagarde, apesar do inquérito, que já decorre há algum tempo e durante o qual Lagarde já tinha sido ouvida várias vezes, embora como testemunha.