A Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência de Espanha multou o braço espanhol da Galp Energia em 400 mil euros, por ter violado os direitos do consumidor no país.

Em causa, está o desrespeito pela livre escolha do fornecedor de eletricidade e gás, com a Concorrência espanhola a dizer que recebeu uma série de queixas desde meados de 2012, por mudanças que foram realizadas sem o consentimento dos clientes.

A multa está igualmente relacionada com a prática de cobrança da Galp através de algumas linhas telefónicas de atendimento, cita a agência Reuters.

Galp reage

A empresa tem agora dois meses para recorrer da multa, se assim o entender. Entretanto, a petrolífera já veio dizer que está a analisar a decisão do regulador espanhol e que "reagirá através dos procedimentos legais aplicáveis em Espanha para demonstrar que não é responsável por aqueles factos”.

Em comunicado enviado às redações, a Galp esclarece que a decisão da CNMC "refere-se a factos alegadamente ocorridos em 2012, unicamente no âmbito da atividade da comercializadora em Espanha em que participou até outubro de 2015".

As ações da petrolífera, que está cotada no PSI20, o principal índice da bolsa de Lisboa, estão a cair 0,6% para 11,72 euros a esta hora.