As indemnizações de 26 das 111 vítimas mortais dos incêndios do ano passado já foram calculadas pela Provedoria de Justiça.

Até esta quarta-feira, a Provedora tinha recebido 81 requerimentos de familiares de 43 pessoas que tinham morrido na sequência dos fogos. Só depois de concluídas as indemnizações às vítimas mortais é que vão ser calculados os montantes a pagar aos feridos graves.

Depois de saberem dos valores a receber, os familiares podem recorrer aos tribunais para reinvindicar o valor superior.

Recorde-se que o Governo já tinha definido o valor de 70 mil euros para pagar às famílias de cada vítima mortal.