Há sete bancos que não pagaram a totalidade da contribuição extraordinária que recai sobre o setor bancário. Segundo o Diário Económico, foram menos dez milhões de euros que entraram nos cofres do Estado face à receita prevista no Orçamento do Estado para 2015.

No total, os bancos entregaram ao Tesouro 182 milhões de euros no primeiro semestre do ano, mais 13% do que em 2014, mas aquém da receita adicional prevista.

As instituições financeiras com divergências detetadas pelo Fisco já foram notificadas pela Autoridade Tributária.

Os bancos que não paguem, total ou parcialmente, a taxa que incide sobre o setor, arriscam coimas até 165 mil euros (em caso de dolo) ou 45 mil euros (em caso de negligência).