No dia em que entram em vigor as novas tabelas de retenção na fonte em sede de IRS, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, explica o que mudou, em entrevista ao programa da TVI24 «Política Mesmo».

Segundo o Governo, com as novas regras, cerca de 120.000 famílias com baixos rendimentos deixam a de pagar IRS, através do aumento do mínimo de existência para os 8.500 euros anuais.

As novas tabelas de retenção em sede de IRS surgem no seguimento da reforma do imposto aprovada no final de 2014. O objetivo, segundo o Executivo, é o de «garantir um reforço da proteção das famílias com filhos, através de uma redução mais significativa das taxas nas famílias com mais filhos, bem como nas famílias nos primeiros escalões de rendimento».