Nos últimos oito meses, as empresas públicas de transportes têm vindo a acumular milhares de multas à espera que o Fisco ponha em marcha o novo sistema de cobrança, que está prometido desde janeiro.

Há quase 50 mil coimas por cobrar, devido a problemas informáticos e à falta de pessoal na administração fiscal, revela o Jornal Público. Só na CP, estão pendentes infrações num valor próximo de 2,7 milhões de euros.

A alteração à chamada lei da fraude, introduzida no Orçamento de Estado para 2014, tinha como objetivo reduzir o número de passageiros que viajam sem pagar, mas o novo sistema está atrasado oito meses e desde janeiro que as empresas acumulam as coimas em papel, uma situação que só será resolvida quando conseguirem introduzir as multas diretamente no sistema que é gerido pela Autoridade Tributária e Aduaneira.

A CP emitiu 16.767 autos de notícia no primeiro semestre. Na Carris, foram levantados 12.680 autos de notícia entre janeiro e agosto. O Metro de Lisboa tem pendentes 8161 autos de notícia desde o início do ano. No Metro do Porto e STCP o número do trimestre ronda os 10 mil autos de notícia.