A cobrança coerciva de impostos pela Autoridade Tributária ultrapassou os mil milhões de euros em outubro, revelou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais ao Diário Económico. Contas feitas, são 3,5 milhões de euros por dia.

O valor é superior em 156 milhões de euros face ao ano passado, um crescimento de 18%. E é o valor mais elevado desde 2009

A cobrança nas empresas representou 75% do total dos impostos cobrados, entre IRC e IVA.

A cobrança coerciva ocorre quando são esgotados todos os prazos para pagamento voluntário das dívidas de imposto ao Estado, com o Fisco a desencadear um processo de execução fiscal e os contribuintes a arriscar a penhora de bens.