O Conselho da União Europeia aprovou, esta segunda-feira, um aumento da ajuda financeira a regiões afetadas por terramotos, inundações e outros desastres naturais. O financiamento pode cobrir até 95% dos custos com a reconstrução.

Até 2020, um total de 9,8 mil milhões de euros estarão disponíveis para apoiar regiões afetadas por desastres, o que representa 5% do Fundo Europeu para o Desenvolvimento regional (FEDER).

Este fundo não substitui o de solidariedade, cujo valor de 500 milhões de euros pode ser mobilizado anualmente.

O envelope total do FEDER mantém-se nos 196,4 mil milhões de euros.

Recorde-se que Portugal foi fustigado por incêndios devastadores a 17 de junho, que provocaram a morte a mais de 60 pessoas e deixaram mais de 200 feridos. Falta ainda apurar se a causa foi apenas natural ou se houve mão criminosa.

Se os prejuízos forem superiores a 500 milhões de euros, o Fundo de Emergência Europeu poderá ser acionado.