O anterior ministro das Finanças, Vítor Gaspar, defendeu hoje que Portugal precisa de um mecanismo de seguro para o período pós-troika.

Portugal é hoje «um país sem jovens e sem futuro»

«Relativamente à saída do programa tenho uma ideia inteiramente idêntica à de Teixeira dos Santos e de Ferreira Leite. Para Portugal sair do programa precisa de um mecanismo de seguro, de um mecanismo de solidariedade, um apoio condicional da parte da Europa», salientou Vítor Gaspar quando questionado pelos jornalistas sobre se Portugal deveria ter, ou não, um programa cautelar depois de terminado o atual programa de assistência.

As declarações do anterior titular da pasta das Finanças foram feitas à margem do Fórum das Políticas Públicas 2014, a decorrer em Lisboa, onde participou com o seu antecessor Fernando Teixeira dos Santos, Manuela Ferreira Leite e António Bagão Félix, ambos antigos ministros das Finanças.