O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, afirmou hoje em Atenas que a forma de saída de Portugal do programa será discutida nas próximas semanas e defendeu uma saída com um programa cautelar.

À entrada da reunião dos ministros das Finanças da zona euro, que se realiza hoje em Atenas, o responsável finlandês manteve a opinião da Comissão Europeia sobre como Portugal deve sair do programa, mas realçou os progressos realizados entretanto.

«Somos da opinião, e continuamos a ser da opinião, que mais vale prevenir que remediar, mas ao mesmo tempo tem havidos melhorias significativas na economia portuguesa e na perceção que os mercados têm» da economia portuguesa, declarou.

Questionado pelos jornalistas sobre quando deve começar a ser debatida a forma de saída de Portugal do atual programa de resgate Olli Rehn diz que esta deve começar «nas próximas semanas».

O comissão europeu dos Assuntos Económicos aproveitou ainda para salientar a queda da taxa de desemprego em Portugal, que diz ser um bom sinal, mas ainda «insuficiente».