Mais de um milhão de flores de papel, de inúmeras cores e formas e “nascidas” das mãos dos habitantes, dão “vida” a Ermidas-Sado, Santiago do Cacém (Setúbal), até domingo, durante as Festas de Santa Maria.

Os festejos são organizados pela Comissão de Festas de Santa Maria (COFESMAR), com o apoio da Câmara de Santiago do Cacém.

Até domingo, as principais ruas desta vila alentejana estão transformadas num “jardim”, sendo a temática desta edição das Festas de Santa Maria alusiva “ao centenário de Ermidas-Sado”, disse hoje Miguel Segundo, da organização.

Segundo o responsável, a iniciativa contou com “o envolvimento de toda a comunidade”, tal como é habitual anualmente.

“As comemorações estão a ser preparadas desde março pelos habitantes, que se juntam em garagens, armazéns e até nas suas próprias casas para, em conjunto, manufaturarem as flores que vão enfeitar” as ruas, explicou.

À espera de milhares de visitantes, a Câmara de Santiago do Cacém realçou que estas festas, que vão na 21.ª edição, são “símbolo das festas tradicionais no município e da identidade e paixão” dos habitantes locais.

A tradição dos festejos remonta à década de 50 do século XX, mas esteve interrompida durante vários anos, regressando no ano 2000.

O evento, além de mostrar a arte das gentes da vila, pretende contribuir para a divulgação do concelho e da localidade, atraindo visitantes nacionais e estrangeiros.

O programa da iniciativa é variado, podendo os visitantes assistir a concertos, participar em workshops e visitar os bares e tasquinhas, além de existirem atividades destinadas aos mais novos.

No capítulo musical, a organização destaca as atuações da fadista Joana Amendoeira, esta noite, e de Os Anjos, no sábado, a par de várias noites temáticas.

As cerimónias religiosas têm lugar na manhã de sábado, com uma eucaristia em honra de Nossa Senhora da Conceição (padroeira da vila), seguida de uma procissão.