O presidente executivo da TAP, Fernando Pinto, afirmou esta terça-feira que o empréstimo obrigacionista de 120 milhões de euros ainda não teve ‘luz verde’ da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), adiantando que é "um processo em andamento".

"Há um processo em andamento", afirmou Fernando Pinto, quando questionado sobre a aprovação pelo regulador da injeção de capital de 120 milhões de euros, através de um empréstimo obrigacionista que será subscrito pela Azul, e indiretamente pela companhia aérea HNA, e pelo Estado português, no âmbito do novo memorando de entendimento assinado com o consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman.

Na apresentação das duas novas rotas para os Estados Unidos, em Lisboa, Fernando Pinto disse que as decisões são tomadas "step by step" (passo a passo), rejeitando a existência de qualquer impasse, após a decisão do regulador da aviação de impor medidas cautelares que limitam a gestão do grupo TAP.

Na sua intervenção, o presidente da TAP afirmou que as duas novas rotas da companhia, entre Portugal e os Estados Unidos, tiveram "milhares de reservas" desde que foram anunciadas há uma semana em Nova Iorque, considerando "incrível" a procura, sobretudo por parte de norte-americanos.

Quanto ao lançamento de mais rotas para os Estados Unidos só deverá acontecer a partir de 2018 até porque está dependente do reforço da frota da transportadora aérea, explicou o gestor.

Em conferência de imprensa, o embaixador dos Estados Unidos em Portugal, Robert A. Sherman, defendeu que as duas novas rotas "representam uma grande oportunidade para trazer investidores, turistas e estudantes americanos para Portugal".

"É um novo capítulo no grande futuro entre Portugal e EUA", declarou o embaixador.

A TAP lançou na semana passada dois novos voos diretos diários para as cidades de Nova Iorque e Boston, nos Estados Unidos, que começam a operar em 11 de junho (Boston) e 01 de julho (Nova Iorque).

Estas novas rotas juntam-se aos destinos de Miami e Newark, que passarão a ter ligações diárias com Lisboa já este verão, e à ligação entre Porto e Newark que acontece duas vezes por semana.

A TAP mais do que duplica assim a sua oferta para 30 voos semanais entre Portugal e os EUA.