A queda do preço do petróleo é globalmente «positiva» para a economia dos Estados Unidos, afirmou esta quarta-feira a presidente da Reserva Federal, Janet Yellen.

«Do ponto de vista dos Estados Unidos, o declínio que vemos no preço do petróleo deverá ser positivo (...). Sem dúvida que é bom para as famílias. Ficam com mais dinheiro, dado que gastam menos em combustível e energia», afirmou a dirigente do banco central norte-americano, numa conferência de imprensa em Washington, acrescentando que isso favorece o poder de compra.

O preço do petróleo já caiu mais de 30% desde junho, fixando-se atualmente o preço do barril em cerca de 60 dólares.
Segundo Yellen, esta descida também pode ter efeitos negativos e afastar a inflação dos 2% definidos como objetivo pela Fed.

Os efeitos serão, no entanto, apenas «transitórios», acrescentou.

O banco central norte-americano anunciou esta quarta-feira que decidiu deixar as taxas de juro inalteradas e mantê-las ao nível atual (próximas de zero) «por um período considerável», ao mesmo tempo que prometia seguir «de perto» a evolução da inflação, que se tem mantido abaixo da meta fixada.