O secretário-geral da Federação do Setor Financeiro (Febase), Aníbal Ribeiro vai solicitar uma reunião de urgência à administração do Montepio para perceber como é que as coisas estão a funcionar.

A reação surge depois do Presidente do Montepio Geral, António Tomás Correia, ter assegurado que os clientes do banco podem estar descansados quanto aos seus depósitos, garantindo que o banco está «bem capitalizado» e tem muita liquidez.

Em entrevista no «Jornal das 8» da TVI , Tomás Correia, quis deixar claro que os clientes não devem temer a auditoria forense ao banco, encomendada pelo Banco de Portugal.

«Aquilo que está em causa é uma avaliação de procedimentos na carteira de crédito, sendo a maioria crédito à habitação e não crédito às empresas a que se referiu [do universo Grupo Espírito Santo]», sublinhou Tomás Correia.

Na reação, o dirigente da Febase disse não se querer pronunciar enquanto não tiver mais informações. «De qualquer maneira, o que sei dizer é que temos colegas a acompanhar a questão do Montepio no seu global, na questão do fundo de pensões, dos trabalhadores e de outros assuntos, e que isso está devidamente provisionado», afirmou.