O índice de produção industrial situou-se em 85,2 em julho, com uma taxa de variação homóloga de -2,3%, inferior em 4,6 pontos à do mês anterior, e com todos os agrupamentos a registarem quedas.

A variação homóloga do índice da secção das Indústrias Transformadoras situou-se em -2,4% (1,2% em junho), indicou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O agrupamento de Bens Intermédios, com uma taxa de variação de -3,0% (2,5% em junho) representou o contributo mais importante para a variação negativa do índice agregado (com um peso de -1,2 p.p.).

Já os agrupamentos de Bens de Consumo e de Bens de Investimento apresentaram contributos de -0,9 p.p. e de -0,8 p.p., respetivamente, associados a taxas de variação de -2,8% e de -7,1% (-0,1% e -4,4% no mês anterior), pela mesma ordem.

O agrupamento de Energia apresentou o único contributo positivo para a variação do índice agregado (0,6 p.p.), resultante de uma variação homóloga de 3,5% (10,1% em junho).