A Câmara de Celorico de Basto anunciou esta segunda-feira ter aprovado a instalação de uma nova unidade industrial de calçado, no parque empresarial de Carvalho, que vai criar 30 postos de trabalho.

O projeto, da empresa Topikrelevo II, prevê a construção de um pavilhão industrial e a aquisição de equipamentos necessários para as linhas de produção.

Aquele pavilhão industrial é o quarto que a empresa perspetiva para Celorico de Basto. Dois já estão em funcionamento, naquela zona industrial, e um terceiro encontra-se na fase final de instalação, prevendo-se que passa arrancar este mês, criando 35 empregos.

Segundo a autarquia, o investimento realiza-se no âmbito do Programa Operacional de Investimento Privado (POIP), tendo sido desenvolvidas pelo município negociações com a entidade investidora.

Para o presidente da Câmara, Joaquim Mota e Silva, "Celorico de Basto é um concelho que vai ganhando uma notoriedade considerável no que respeita à produção fabril, sobretudo nos setores têxtil e calçado".

Na região do Tâmega e Sousa, o concelho de Celorico de Basto é dos que tem apresentado melhores indicadores de emprego nos últimos semestres, segundo indicadores do Instituto de Emprego e Formação Profissional. A recente instalação de várias empresas industriais explica a criação de algumas centenas de postos de trabalho.

Neste caso específico, assinala o autarca, "a empresa pretende aumentar o volume de negócio com a criação de uma nova unidade de produção, que será benéfica para todos".

"Fomentamos as condições e articulamos todos os esforços para a criação de emprego", disse, recordando que o crescimento concertado dos vários parques empresariais do concelho também decorre dos incentivos às empresas que o município tem proporcionado.