As receitas do Estado grego caíram 20,3% em janeiro em relação à meta estabelecida no orçamento, o que se traduz numa redução de 935 milhões de euros, de acordo com dados divulgados esta quarta-feira pelo Ministério das Finanças.

As receitas totais ascenderam a 3.682 milhões de euros, menos do que os 4.617 milhões de euros previstos no orçamento e do que os 4.450 milhões de janeiro de 2014.

O excedente orçamental atingiu 367 milhões de euros face aos 619 milhões de janeiro de 2014 e aos 1.286 milhões previstos no orçamento deste ano.

O excedente primário foi de 443 milhões de euros, face aos 835 milhões de euros no mesmo mês do ano anterior e aos 1.366 milhões de euros calculados para este ano.

As receitas fiscais ascenderam a 3.381 milhões de euros, 1.054 milhões menos do que o previsto.

A despesa alcançou o objetivo e ficou em 3.315 milhões de euros, 16 milhões abaixo dos 3.331 milhões inscritos no orçamento.

Em janeiro decorreu a campanha para as eleições legislativas gregas, realizadas no dia 25 e ganhas pelo Syriza, liderado por Alexis Tsipras, atual primeiro-ministro.