A produção na construção em Portugal caiu 13% em novembro, face ao mesmo mês de 2012, representando a maior queda entre os países da União Europeia pelo sexto mês consecutivo, revela o Eurostat.

De acordo com o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, em termos homólogos, a produção no setor da construção recuou 1,7% na zona euro e 1,6% na União Europeia.

O Eurostat refere que relativamente a novembro de 2012, a produção diminuiu em nove países, manteve-se estável na Alemanha e aumentou em cinco, com as maiores quedas a verificarem-se em Portugal (-13%), na Itália (-10,8%), na Bulgária (-9,1%) e na República Checa (-8,3%).

Os aumentos mais relevantes foram registados na Eslovénia (30,7%), na Hungria (18,9%) e na Suécia (5,9%).

Já na comparação mensal, isto é, face a outubro de 2013, a produção baixou em novembro 0,6% na zona euro e 1,1% na União Europeia

A produção na construção diminuiu em sete Estados-membros e aumentou em oito e, entre os países com dados disponíveis para novembro, as maiores descidas foram observadas na República Checa (-5,6%), na Roménia (-4,9%) e no Reino Unido (-4%) e os aumentos mais acentuados na Eslovénia (9,6%), na Polónia (3,9%) e na Hungria (3%).

Em Portugal, em relação a outubro, a produção na construção aumentou 0,5%.

Neste boletim, o gabinete de estatísticas comunitário reviu as taxas para Portugal dos meses de setembro e outubro, de -16,3% para -16,2% e de -15,1% para -14,8%, respetivamente, que continuam, no entanto, a ser as descidas mais fortes entre os 28 Estados-membros.