A produção industrial recuou, em setembro, 0,5% na zona euro e 0,2% na União Europeia (UE), na comparação com agosto, tendo a pior queda sido registada em Portugal (-11%), divulgou esta quarta-feira o Eurostat.

Depois de ter subido em agosto, o indicador voltou a cair na zona euro e UE e em 13 Estados-membros, com Portugal a liderar as piores prestações na comparação mensal, com uma quebra de 11% em setembro, seguido de longe pelo Luxemburgo (-4,1%), pela Croácia (-3,3%) e pela República Checa (-2,8%).

As maiores subidas registaram-se na Irlanda (2,9%), na Roménia (2,4%), na Hungria (1,8%) e na Polónia (1,4%).

Na comparação anual, com setembro de 2012, a produção industrial aumentou 1,1% na zona euro e 1,2% na UE, tendo crescido em 16 Estados-membros e diminuído em nove.

As maiores subidas aconteceram na Irlanda (11,7%), Roménia (8,9%) e Eslováquia (7,5%), enquanto as principais quebras homólogas se verificaram no Luxemburgo (-4,0%), Croácia (-3,9) e Itália (-3,0%).

O indicador aumentou 1,3% em Portugal, na comparação homóloga.