O número de pessoas empregadas cresceu 0,3% tanto na Europa a 19 como a 28 no primeiro trimestre de 2016, quando comparado com o trimestre anterior, de acordo com as estimativas publicadas hoje pelo Eurostat.

Segundo o gabinete de estatística da União Europeia, no último trimestre de 2015, o emprego tinha subido 0,3% na zona do euro e 0,4% na Europa 28. Já na comparação homóloga, o emprego também cresceu no primeiro trimestre, em 1,4% tanto na zona euro como na Europa a 28.

Em Portugal, no período em análise, o emprego ficou em 0% na comparação com o trimestre anterior (0,7% no último de 2015). Em relação ao homólogo, Portugal também fica a abaixo da média europeia com o emprego a subir 1,1%.

O Eurostat estima ainda que no primeiro trimestre de 2016, houvesse 231,3 milhões de homens e mulheres com emprego nos 28 países membros, dos quais 152,6 milhões fossem da zona euro. O organismo refere ainda, em comunicado, que este é o valor mais elevado de emprego desde o terceiro trimestre de 2008 no conjunto dos 28 países, o desde o quarto trimestre no que toca à zona euro.

Os números estão ajustados dos efeitos da sazonalidade.