As vendas do comércio a retalho cresceram 4,8% em agosto em Portugal face a julho, naquele que foi o maior aumento da União Europeia. Ainda nassim, na comparação homóloga, as vendas desceram 0,2%, revelam dados do Eurostat publicados esta quinta-feira.

No conjunto da Zona Euro, o volume de vendas do comércio a retalho caiu 0,3%, mas aumentou 0,3% no conjunto dos 28 países da União Europeia.

Ainda na comparação com agosto de 2012, Portugal é um dos sete Estados-membros da União Europeia que registou uma redução (-0,2%) no volume de vendas a retalho, observando-se contudo um desagravamento na tendência de queda, que foi de -1,5% em julho, -2,7% em junho e -3,9% em maio.

Na União Europeia, os restantes países com valores negativos no comércio a retalho em termos homólogos são a Eslováquia (-0,2%, a par com Portugal), a Roménia (-0,3%), Finlândia (-0,6%), Dinamarca (-0,7%), Eslovénia (-2,8%) e a Espanha (-6%).

Os maiores crescimentos das vendas do comércio a retalho pertenceram ao Luxemburgo (15,3%), Lituânia (6,1%) e Bulgária (4,9%).

Na comparação mensal, isto é, agosto em relação a julho, as vendas do comércio a retalho aumentaram 0,7% na zona euro e 0,4% na União Europeia, tendo Portugal sido o país com maior crescimento (4,8%), à frente da Espanha (3,8%) e da Eslovénia (3,2%).

As maiores quedas verificaram-se no Luxemburgo (-1,4%), Reino Unido (-1,1%) e Bélgica (-0,9%).

Neste boletim, o Eurostat reviu ainda os dados do crescimento mensal nas vendas do comércio a retalho divulgados em julho, que passa de 0,1% para 0,5% na zona euro e de 0,2% para 0,5% entre os 28 Estados-membros.

Já na comparação homóloga, face a julho de 2012, o volume de vendas do comércio a retalho passou de -1,3% para -0,7% na zona euro e de -0,3% para -0,2% na União Europeia.