A dívida pública da zona euro recuou para 92,2% do PIB no segundo trimestre do ano, face ao anterior e ao período homólogo de 2014, com Portugal a registar o terceiro maior valor (128,7%), divulga hoje o Eurostat.

Na União europeia (UE) a dívida pública foi de 87,8% do Produto Interno Bruto (PIB), em baixa em relação ao trimestre anterior (88,1% no primeiro trimestre), mas acida da registada no segundo semestre de 2014 (87,3%).

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, a dívida pública de Portugal (128,7% do PIB) foi a terceira maior entre os 28 Estados-membros, depois da Grécia (167,8%) e de Itália (136,0%), enquanto os valores mais baixos foram registados na Estónia (9,9%), no Luxemburgo (21,9%) e na Bulgária (28,3%).


Habitação: valor médio da avaliação bancária sobe


O valor médio de avaliação bancária na habitação aumentou 0,3% em setembro face a agosto e 1,0% em termos homólogos, situando-se nos 1.039 euros/metro quadrado, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em agosto, a variação em cadeia tinha sido simétrica à registada em setembro, enquanto a variação homóloga tinha sido de 0,4%.

Segundo o INE, a maioria das regiões NUTS II registou aumentos dos valores médios de avaliação entre agosto e setembro, tendo o Alentejo, o Algarve e a Região Autónoma da Madeira registado os aumentos “mais intensos” face ao mês precedente, de 14 euros (variação de 1,5%), 15 euros (1,2%) e 33 euros (2,9%) por metro quadrado, respetivamente, para 921 euros, 1.270 euros e 1.171 euros por metro quadrado (m2).