O comissário europeu do Emprego, László Andor, afirmou hoje que os Estados-membros e a União Europeia devem intensificar os seus esforços para combater o desemprego, sobretudo entre os jovens, dado os números continuarem a ser extremamente elevados.

Andor reagia aos mais recentes dados sobre o desemprego, hoje divulgados pelo gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, o Eurostat, que revelam que, em relação a Portugal, a taxa de desemprego se manteve em fevereiro nos 15,3%, face a janeiro, tendo subido entre os jovens (com menos de 25 anos) de 34,6% para 35%, um dos valores mais elevados da UE.

Apontando que, «apesar dos tímidos sinais de retoma, o desemprego continua a um nível desconcertante», atingindo quase 26 milhões de pessoas na Europa, das quais 5,4 milhões são jovens, o comissário do Emprego reconheceu novamente que a recente recuperação económica «ainda não está a ser capaz de criar postos de trabalho» e as divergências a nível social e de emprego continuam a ser pronunciadas «entre os países do centro e da periferia da UE, em particular da zona euro».

«A UE tem de trabalhar muito mais para assegurar um crescimento rico em emprego e inclusivo. Os Estados-membros e a UE devem intensificar os seus esforços para assegurar que ninguém fica para trás quando tentamos sair da crise. Em particular, os Estados-membros devem focar os seus esforços no investimento nos jovens, designadamente ao tornar a Garantia Jovem uma realidade», disse.

O comissário acrescentou que a conferência de alto nível que terá lugar em Bruxelas dentro de uma semana, a 08 de abril, será a ocasião indicada para fazer uma análise dos preparativos levados a cabo pelos Estados-membros para implementar a Garantia Jovem.

A 10 de março passado, à margem de uma reunião de ministros do Emprego e Assuntos Sociais da UE, o ministro da Solidariedade, Pedro Mota Soares, indicou que o programa de apoio ao emprego Garantia Jovem já abrangeu 63 mil pessoas desde janeiro e que o executivo pretende chegar a um total de 378 mil, em 2014 e 2015.