Mais de 7.000 notas de euro contrafeitas foram retiradas de circulação em Portugal até junho, sendo a nota de 20 euros a mais contrafeita, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

De acordo com o BdP, durante o primeiro semestre de 2017, em Portugal, foram retiradas da circulação 7.148 notas contrafeitas, mais 3.588 notas do que no segundo semestre de 2016.

A nota de 20 euros é a mais contrafeita, tendo sido retiradas de circulação 4.426 unidades até junho, seguida da de 50 euros, com 1.834 retiradas.

Segundo o BdP, as contrafações apreendidas apresentam qualidade regular e podem ser identificadas recorrendo à metodologia “Tocar – Observar – Inclinar”, não sendo necessário para o efeito utilizar qualquer instrumento de verificação.

O regulador bancário refere que “os valores [de notas apreendidas] permanecem residuais quando comparados com as notas em circulação”.

De acordo com o comunicado do Banco Central Europeu (BCE), também divulgado na página do BdP, no primeiro semestre de 2017, foram retiradas de circulação cerca de 331.000 notas de euro contrafeitas, o que constitui uma redução face ao segundo semestre de 2016.

As notas de 20 e 50 euros representaram cerca de 85% das contrafações e a maioria (96,7%) das notas contrafeitas foi detetada em países da área do euro, tendo cerca de 2,3% das notas sido apreendidas em Estados-membros da União Europeia não pertencentes à área do euro e 1% sido detetadas em outras partes do mundo.

Segundo o BCE, a probabilidade de se receber uma nota de euro contrafeita é hoje diminuta e por isso trata-se de um pagamento “seguro e de confiança”.

“A quantidade de contrafações permanece muito reduzida, em comparação com o número de notas de euro genuínas em circulação, que tem aumentado continuamente, a taxas superiores ao crescimento do produto interno bruto (PIB), desde a introdução das notas de euro”, refere.

Em 2016, exemplifica, a quantidade e o valor das notas de euro em circulação aumentaram, respetivamente, cerca de 7% e 3,9%.

Atualmente, acrescenta, encontram-se em circulação mais de 20 mil milhões de notas de euro, com um valor total superior a 1,1 mil milhões de euros.