O comissário europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici, afirmou, esta terça-feira, que Portugal listou “85 paraísos fiscais”, segundo os dados inscritos na lista feita pelos países da União Europeia (UE) sobre locais sem boa governação fiscal.

No contexto das revelações dos denominados papéis do Panamá, no âmbito de eventuais casos de evasão fiscal e branqueamento de capitais, Pierre Moscovici afirmou que a atual “compilação dos estados nacionais, que tem uma abordagem heterogénea”, Portugal “indicou 85 paraísos fiscais, o que se calhar é muito”.

“A Alemanha zero, talvez seja pouco”, comentou ainda o responsável, que defendia, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França), a necessidade de uma “lista negra pan-europeia” abrangente e que deverá ser apresentada.