O governo grego já enviou ao Eurogrupo a lista com as propostas de reformas que tinha previsto entregar na segunda-feira em troca de um prolongamento de quatro meses da assistência financeira.

Entretanto, a Comissão Europeia considerou «suficientemente completa» a lista de reformas que o ministro das Finanças grego, Yanis Varufakis, submeteu a Bruxelas esta noite.

«Na opinião da Comissão, a lista está suficientemente completa para ser um ponto de partida válido para uma conclusão satisfatória da revisão (do programa de ajuda externa), conforme solicitado pelo Eurogrupo na sua última reunião», disseram à Efe fontes da Comissão Europeia.


A lista das reformas prometida à União Europeia pelo executivo de Atenas, para obter uma extensão de quatro meses do programa de financiamento do país, «chegou a tempo» a Bruxelas, anunciou hoje a CE.

«A lista das reformas do governo grego recebida dentro do prazo», escreveu Margaritis Schinas, porta-voz da Comissão Europeia, na sua conta de twitter.


Está prevista para a tarde de hoje uma teleconferência do Eurogrupo, segundo fontes governamentais gregas.

A Grécia está sob assistência financeira desde 2010 e recebeu dois empréstimos dos parceiros europeus e do Fundo Monetário Internacional no total de 240 mil milhões de euros em troca da implementação de duras medidas de austeridade.

O novo governo de Atenas, que saiu das eleições de 25 de janeiro, tem dito que foi mandatado para pôr fim à austeridade, para reformar o país e para promover o crescimento económico.