O presidente do Eurogrupo afirmou hoje que a conversações com a Grécia foram "boas" e que "continuarão dentro de alguns dias", após a reunião de quarta-feira à noite com primeiro-ministro grego e o presidente da Comissão Europeia.

"Foi uma boa reunião", disse Jeroen Dijsselbloem, citado pela Lusa, após o jantar de trabalho que juntou os três líderes europeus em Bruxelas.


Dijsselbloem alertou também que "o tempo urge" e que a Grécia continua numa corrida contra o tempo.

O também ministro das Finanças da Holanda acrescentou apenas que as "conversações continuarão dentro de alguns dias".

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, reuniu-se quarta-feira à noite em Bruxelas com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a convite deste. Após o encontro bilateral, decorreu um jantar em que também participou o presidente do Eurogrupo, Dijsselboem.

A seguir ao jantar, numa curta declaração aos jornalistas, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, disse que acredita que nos próximos dias a Grécia ficará mais próxima de um acordo com os credores e que as negociações continuarão agora com base em "propostas realistas".

"Acredito que nos próximos dias estaremos mais próximos de um acordo", declarou o governante grego, acrescentando que estará mesmo próximo um entendimento sobre o excedente orçamental primário (sem juros da dívida).


O governante disse que agora “a decisão de se quererem adaptar ao realismo (credores) e sair deste impasse sem a divisão da Europa pertence à liderança política europeia”.

Já sobre se os cofres públicos gregos têm dinheiro para pagar 300 milhões de euros na próxima sexta-feira ao Fundo Monetário Internacional, disse apenas: "Não se preocupem com isso".

O centro das divergências entre a Grécia e os credores continua a ser o sistema de pensões.