A Reserva Federal norte-americana anunciou a subida das taxas de juro em 25 pontos base, naquela que é a primeira subida dos juros numa década. Há sete anos que as taxas de juro estavam perto de zero.

"O Comité que houve uma melhoria considerável nas condições do mercado de trabalho este ano, e está razoavelmente confiante de que a inflação irá subir, no médio prazo, para o seu objetivo de 2%"

A taxas aumentam assim de um intervalo de entre 0% e 0,25% para entre 0,25% e 0,50%, lê-se no comunicado da FeD, que afirma que as subidas vão ser graduais.

"Tendo em conta as perspetivas económicas, e reconhecendo o tempo que as decisões de política monetária levam para afetar as condições económicas, o Comité decidiu aumentar o intervalo da taxa de juro para os fundos federais para 1/4 a 1/2 por cento".


Para a presidente da FeD, a decisão reflete também "os progressos consideráveis alcançados" pela economia norte-americana. 

"Esta ação marca o fim de um período extraordinário de sete anos com taxas próximas de zero para apoiar a recuperação da economia depois da pior crise financeira desde a Grande Depressão", afirmou Yellen em conferência de imprensa.