Janet Yellen, candidata à presidência do banco central dos Estados Unidos, rejeitou esta quinta-feira a ideia de uma bolha financeira em Wall Street, depois de os preços das ações terem atingido novos recordes na quarta-feira.

«Os preços das ações aumentaram bastante, mas creio que se olharem para as medidas tradicionais de valorização (...), não podem considerar que os preços das ações sugerem condições de uma bolha financeira», declarou Yellen, que está a ser ouvida na comissão de assuntos bancários no Senado.

Yellen reconheceu no entanto que a política da Reserva Federal (Fed) tem impacto na subida das ações.

As políticas que levam a taxas de juro baixas «podem ter impulsionado o mercado bolsista até um determinado ponto (...) mas também tiveram um papel importante ao ajudar o setor imobiliário e aumentar o preço das casas», indicou.

O índice Dow Jones valorizou mais de 21% desde o início do ano e o S&P 500 mais de 25%.

O presidente norte-americano, Barack Obama, nomeou Yellen para suceder a Ben Bernanke quando o seu mandato de presidente da Reserva Federal terminar, em janeiro de 2014, e hoje a atual vice-presidente da Fed está a ser ouvida no Senado, que terá de confirmar a nomeação.