A bolsa de Lisboa está negociar em forte queda, desde a abertura, com as ações da Sonae Capital e da Altri a caírem mais de 3 e 2%, respetivamente.

Às 10:37 não havia um único título com sinal positivo no principal índice, o PSI20, com 18 títulos, que estava a recuar 1,26% para 5.305,33 pontos, com apenas o papel da Ibersol inalterado.

Lisboa segue a tendência na Europa, depois dos fechos negativos na Ásia e nos Estados Unido resultantes do medo dos investidores de uma guerra comercial entre Washington e Pequim, diz a Lusa.

As taxas aduaneiras e as sanções comerciais aprovados, na quinta-feira, pelos Estados Unidos contra Pequim levaram a que Wall Street fechasse a cair quase 3%. 

Acresce que os investidores continuam a acompanhar os desenvolvimentos políticos em Itália, depois das eleições de 4 de março, o que também não deixa tranquilo o mercado de ações, sobretudo no setor da banca.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas, a cotar nos 1,2340 dólares, contra 1,2307 dólares no fecho de quinta-feira.

Já o barril de petróleo Brent, para entrega em maio - o crude que serve de referência às importações portuguesas - também está a crescer. A valer 69,52 dólares por barril, mais 0,85% do que no encerramento da sessão anterior em Londres.