O Bank of America e a sua filial Countrywide foram esta quarta-feira condenados a pagar cerca de 1,3 mil milhões de dólares (mil milhões de euros) no quadro de um litígio associado a crédito imobiliário sem qualidade.

A Countrywide era acusada pelas autoridades norte-americanas de ter revendido «milhares de empréstimos tóxicos» aos organismos para-públicos de refinanciamento hipotecário Freddie Mac e Fannie Mae, mentindo-lhe sobre a sua qualidade», lembrou o procurador-geral de Manhattan, em Nova Iorque, Preet Bharara.