A China tinha quatro milhões de agregados familiares milionários em 2014, o segundo número mais elevado do mundo depois dos Estados Unidos, indica um estudo independente divulgado esta terça-feira.

Um milhão de novos milionários surgiu no ano passado, naquele que foi o maior crescimento do mundo, indica o relatório do Boston Consulting Group.

Os Estados Unidos tinham, no ano passado, sete milhões de agregados familiares milionários, o valor mais elevado a nível mundial. O Japão ocupava o terceiro lugar com um milhão, de acordo com o relatório.