Em 2014 as receitas das portagens cresceram 26,7 milhões de euros para mais de 316 milhões de euros.

Os dados da Estradas de Portugal, replicados pelo Jornal de Notícias, significam um acréscimo de 9% face ao ano anterior.
 
A empresa justifica o aumento com um maior nível de eficácia dos sistemas de identificação de matrículas, nomeadamente os que são destinados aos condutores estrangeiros, assim como um acréscimo de utilizadores das autoestradas.
 
No total, as Finanças têm 2,79 milhões de euros para cobrança referentes a 130.957 execuções fiscais. Em 2014 os condutores passaram mais de dois milhões de vezes nas ex-scut sem pagar.
 
Ainda assim, a empresa não se livrou de várias reclamações: no ano passado chegaram à EP 1495 reclamações por parte dos utentes.