Os trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) reúnem-se segunda-feira em plenário para analisar a situação social da empresa, face à subconcessão ao grupo Martifer, disse hoje à Lusa fonte sindical.

Este plenário está agendado para as 15:30 e, de acordo com a mesma fonte, visa discutir igualmente a situação dos trabalhadores que mantêm vínculo laboral com a empresa, que está em processo de encerramento.

A reunião chegou a estar agendada para 09 de janeiro, na véspera da assinatura do contrato de subconcessão e serviria para definir novas formas de contestação ao encerramento dos ENVC, inclusive um protesto de rua na cidade de Viana do Castelo, mas foi cancelado pouco antes.

A comissão de trabalhadores alegou, na altura, que «não se registaram desenvolvimentos» que justificassem a sua realização.

Entretanto, a nova empresa West Sea, subconcessionária dos ENVC, iniciou quinta-feira o processo de recrutamento de trabalhadores.

De acordo com fonte daquele grupo, este processo está a ser conduzido pela própria Martifer, através da sede em Oliveira de Frades, cuja administração mantém o objetivo de dar «prioridade» ao recrutamento de 400 de entre os mais de 600 trabalhadores dos ENVC.

A West Sea Viana Shipyard anunciou oficialmente a abertura do período de candidaturas para vagas no «novo projeto de construção e reparação naval de âmbito nacional e internacional» que está a instalar em Viana do Castelo.

Entretanto, de acordo com a administração dos ENVC, já foram assinados mais de 150 acordos para rescisão amigável dos contratos de trabalho, processo que envolveu o pagamento de cerca de 10 milhões de euros em indemnizações.

A atribuição do subsídio de desemprego integra os acordos propostos em dezembro aos 609 trabalhadores dos ENVC que, com o encerramento daquela unidade, anunciado pelo Governo, serão despedidos no âmbito do plano amigável de cessação dos contratos que vai custar 30,1 milhões de euros.

Em função da adesão ao plano de rescisões, a administração ainda poderá lançar um despedimento coletivo, que depois de comunicado leva até 75 dias a efetivar-se.

A nova empresa West Sea, criada pelo grupo Martifer no âmbito da vitória no concurso público internacional para a subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos ENVC, prevê recrutar 400 dos 609 trabalhadores dos estaleiros no primeiro semestre de 2014. Contudo, mais de 230 trabalhadores dos estaleiros estão em condições de acederem à reforma.

Ao longo de quase 70 anos de atividade, os ENVC já construíram mais de 220 navios de todo o tipo.