A administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) vai tentar vender esta semana, em 14 leilões, equipamento de diversas oficinas, segundo os anúncios dos concursos consultados esta segunda-feira pela Lusa.

Em causa estão 14 procedimentos a realizar na empresa, durante todo o dia de quinta-feira (03 de julho) e sexta-feira (04 de julho), no âmbito do encerramento dos estaleiros públicos e da subconcessão dos terrenos e infraestruturas ao grupo privado Martifer, assumida em maio passado.

No primeiro dia, quinta-feira, estão previstos oito leilões para venda de equipamentos mecânicos, de caldeiraria ligeira, encanamentos, eletricidade, manutenção, soldadura e plataformas elevatórias.

Já na sexta serão realizados seis procedimentos para vender empilhadores, meios de escavação e carga, gruas, zorras hidráulicas, entre outro material.

O período para a apresentação de propostas de aquisição para estes 14 leilões terminam na quarta-feira.

Os procedimentos, alguns a repetir-se por terem fechado desertos na primeira tentativa de venda, vão decorrer nas instalações da empresa.

Começam com a abertura das propostas para a alienação de diverso material, seguindo-se o leilão e a venda à oferta mais alta.

A administração dos ENVC está ainda a proceder à venda de diverso material móvel da empresa - no total cerca de 20 mil itens - que ficou fora do concurso da subconcessão.

Esse procedimento está a ser assegurado por cerca de 40 trabalhadores dos ENVC, ainda em processo de liquidação.

A West Sea, empresa criada pela Martifer para gerir a subconcessão dos ENVC, assumiu a subconcessão dos terrenos e infraestruturas da empresa pública no passado dia 02 de maio.