O Departamento de Justiça dos Estados Unidos querem aplicar ao Deutsche Bank a maior multa alguma vez inflingida a um banco estrangeiro, no país: 14 mil milhões de dólares. Uma notícia que está a fazer o maior banco alemão banco derrapar 8% em bolsa, para 12,05 euros.

A multa a ser preparada é, em euros, à volta de 12,5 mil milhões. Tudo para encerrar um processo ligado aos créditos imobiliários de baixa qualidade (o chamado subprime), que fizeram rebentar a crise de 2008, sendo o banco acusado de ter vendido produtos tóxicos aos clientes sem os avisar. 

A confirmação da multa foi dada pelo próprio banco que não pretende, no entanto, pagar aquele valor avultado.

O Deutsche Bank não tem a intenção de saldar esses potenciais processos civis em montante próximo do número citado”.

As negociações “acabaram de começar", indicou fonte do principal banco alemão. A notícia, avançada pelo “The Wall Street Journal”, esta quinta-feira, revela que o montante está acima da estimativa dos investidores, que antecipavam um intervalo de valores entre 2 mil milhões e 5 mil milhões de dólares.

Se vier mesmo a ser aplicada, será a mais elevada de sempre a pagar por um banco estrangeiro no país, bem à frente dos 8,9 mil milhões de dólares aplicados em 2014 ao francês BNP Paribas, por violação de embargos aplicados pelos EUA.

Assim como outros gigantes de Wall Street, o Deutsche Bank é acusado de conceder empréstimos hipotecários de má qualidade, vendendo-os como títulos seguros, o que terá ajudado a alimentar a bolha imobiliária.

O banco não deu informações sobre quanto dinheiro pôs de parte para resolver esta questão legal. De acordo com o WSJ, a 30 de junho a instituição tinha provisionado 6,2 mil milhões de dólares em reservas.

O banco alemão já teve uma saúde financeira melhor do que nos dias de hoje. Com a queda abrupta dos resultados trimestrais, pode mesmo ter de avançar com um plano de corte de custos maior que o inicialmente previsto.

Fontes próximas das negociações indicaram que consideram razoável uma multa apenas até 3 mil milhões. Os EUA pretende uma penalização quase cinco vezes superior. Será preciso acompanhar as cenas dos próximos episódios.